domingo, 17 de fevereiro de 2008

Hoje de manhã saí muito cedo

Caminhos

Hoje de manhã saí muito cedo,
Por ter acordado ainda mais cedo
E não ter nada que quisesse fazer...

Não sabia que caminho tomar
Mas o vento soprava forte, varria para um lado,
E segui o caminho para onde o vento me soprava nas costas.

Assim tem sido sempre a minha vida, e
Assim quero que possa ser sempre --
Vou onde o vento me leva e não me
Sinto pensar.

 

Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)

Fotografia: OLHARES.com - Fotografia de António Manuel Pinto da Silva

2 comentários:

peciscas disse...

Essa é uma das facetas do Pessoa que devemos tentar não seguir.

Isabel-F. disse...

Pessoa é o meu poeta preferido ...

não tinha lido ainda este poema dele ...


obrigada por mo dares a conhecer.

beijinhos