segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Porque em mim há sempre gaivotas

 2429388

Eu tenho sempre Gaivotas
Do pensamento ao desejo
Que chegam em cada abraço,
Que partem em cada beijo,
Eu tenho sempre Gaivotas
Do pensamento ao desejo!

Eu trago sempre Gaivotas
Neste céu onde eu existo,
Gaivotas de dor profunda,
Dessa dor de que me visto,
Eu trago sempre Gaivotas
Neste céu onde eu existo!

Em mim há sempre Gaivotas
Em bandos, como pardais,
Gaivotas de Liberdade,
Morrem muitas, nascem mais;
Em mim há sempre Gaivotas,
Em bandos, como os pardais!

Que eu, tenho sempre Gaivotas
Do pensamento ao desejo,
Que partem em cada abraço,
Que chegam em cada beijo,
Que nascem no Coração,
Levantam voo da mente,
Gaivotas feitas futuro
E passado e presente,
Gaivotas de todo o Amor,
De sorriso, de partida,
Gaivotas feitas de morte,
De saudade e despedida;
Que ser Gaivota é ser forte,
É ser Livre para Amar,
É ser Livre de partir,
É ser Livre de chegar,
Livremente viajando
Nas vagas de cada olhar;
E, porque me perco no tempo
Por no tempo andar perdida,
Por isso é que há Gaivotas
Dentro de mim, por toda a VIDA!...

Maria Mamede, in "Pelas Letras do Alfabeto"

Imagem: http://olhares.aeiou.pt/come_fly_with_me_foto2429388.html

13 comentários:

elvira carvalho disse...

Boa escolha no recomeço do ano.
Gostei.
Um abraço e muita luz, saúde, amor, alegria, e tudo o mais que desejar neste ano.

Soraia disse...

As gaivotas simbolizam a liberdade...
por vezes nao me importava de ser uma, voar ate nao poder mais e sentir-me no paraiso...


beijo

lagartinha disse...

Lindo, lindo, lindo!
Adorei o espírito deste poema!
Beijocas

lagartinha disse...

Um olázinho de bom dia...
Beijos

peciscas disse...

E aqui deixo pousada uma gaivota de Amizade.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Ana Marta, belo texto sobre a gaivota...bela liberdade...
Beijos

Cata-Vento disse...

Um belo poema da amiga Maria Mamede. É lindo!
" Por isso é que há gaivotas, dentro de mim por toda a vida!..."

E eu acrescento. gaivotas e mar.


Beijinhos, Ana Marta!

Bem-Hajas!

Isabel-F. disse...

pelo poema Ana Marta ...

espero que estejas bem ...

deixo-te um beijinho

Carminda Pinho disse...

Ana, a Maria Mamede é uma poeta de "mão-cheia", e tu tiveste o bom gosto de a trazer até aqui. O poema é lindo...e espalha liberdade.

Beijos

lagartinha disse...

Um óptimo fim de semana, amiga.
Beijinhos

Odele Souza disse...

Lindo poema Anamarta.

Passei para te deixar um abraço e o desejo de um excelente ano de 2009.

E MUITO OBRIGADA por manter aqui em seu blog o vídeo feito por Peciscas, contando a história de Flavia.

Um forte abraço.

lagartinha disse...

Vim deixar beijinhos...

Cata-Vento disse...

Vim deixar-te um beijinho e um abraço grande, grande. Tenho saudades tuas!

Bem-hajas!