segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Amargo estilo novo

 Untitled

Tudo é fácil quando se está brincando com a flor entre os dedos quando se olham nos olhos as crianças, quando se visita no leito o amor convalescente.

É bom ser flor, criança, ou ser doente. Tudo são terras donde brotam esperanças, pétalas, tranças, a porta do hospital aberta à nossa frente.

Desde que nasci que todos me enganam, em casa, na rua, na escola, no emprego, na igreja, no quartel com fogos de artifício e fatias de pão besuntadas com mel.

E o mais grave é que não me enganam com erros nem com falsidades mas com profundas, autênticas verdades.

E é tudo tão simples quando se rola a flor entre entre os dedos

Os estadistas não sabem, mas nós, os das flores, para quem os caminhos do sonho não guardam segredos, sabemos isso e todas as coisas mais que nos livros não cabem

António Gedeão

Obra Poética

Edições João Sá da Costa

2001

Imagem: Katja Faith

12 comentários:

lagartinha disse...

Passei para deixar beijinhos e desejar um bom carnaval.

elvira carvalho disse...

E continua a ser assim. Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades...
mas tudo continua igual.
Um abraço e rudo de bom

looking4good disse...

É muito bonito. António Gedeão tem uma forma muito cativante de dizer as verdades poeticamente. Uma boa semana com flores, sorrisos e ...poesia!

lagartinha disse...

Pois eu acho isto muito "p´ra baixo!"
Alegria, fé, acreditar que o futuro é sempre melhor que o presente é a minha divisa. Mas como não me considero uma inteligência por aí além, se calhar não percebi bem a mensagem deste poema...
Por agora, ficam beijinhos.

César Marrafa disse...

Passei por aqui e gostei.
Não gosto de passar sem deixar um comentário.
Um abraço.

peciscas disse...

A imensa sabedoria do Gedeão.
Que por ser imensa, continua tão actual.

Cata-Vento disse...

No fundo, o mundo é feito de enganos e desenganos.A perfeição não existe.

Beijinhos

Bem-hajas!

samuel disse...

Grande Gedeão!
Não me canso de o cantar...

Abreijos

lagartinha disse...

Passei para deixar beijinhos.
Ando sem paciência para os blogues...só quero casinhas...mas vou passando para deixar beijocas...
Inté

Carminda Pinho disse...

Olá Ana!
Hoje, deu para passar por aqui. Já por cá não passava há muito.
O poema de Gedeão, não podia ter sido melhor escolhido.:)

Beijinhos

PS:- Que estejas bem.

Cata-Vento disse...

Um bom dia para ti, Mulher!

Que a vida te sorria sempre.

Beijinhos

Bem-hajas!

Isabel-F. disse...

um belo texto.
não conhecia e adorei ler.

beijinhos
isabel