domingo, 11 de setembro de 2011

VOLTEI!

Nova imagem (4)

Venho dos limites do tempo
De uma galáxia qualquer
Já fui mar, já fui vento
Agora sou pensamento
Aparado em dado momento
No ventre de uma Mulher!

Meu corpo é magistral!
Brutal! Perfeito! Soberbo!
De início não era verbo
Agora sou o verbo ser

Tenho comigo segredos
Segredos do universo
Transporto no corpo recados
Escrevo em forma de verso.
Venho dos limites do tempo
Não sei o que fui e sou:
Deserto? Nascente?
Já fui Norte, já fui Sul
Pó astral, mar azul!
Luar, estrela cadente.

Eu me vou!
Partirei num cometa qualquer
E serei novamente pôr-do-sol.
Cor-de-rosa, aloendro, malmequer!
Voltei...Já cá estou…
Agora sou pensamento
Nascido em dado momento
Do ventre de uma Mulher!

(Rogério Martins Simões)

2 comentários:

elvira carvalho disse...

E voltou muito bem acompanhada.
Um belo poema que eu não conhecia.
Obrigada pela partilha
Um abraço e resto de bom Domingo

Isamar disse...

Lindíssimo, querida amiga. Não conhecia o poema nem o autor. És bem-vinda! Saúdo o teu regresso.

Beijinhos

Bem-hajas!