quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Uma vez que já tudo se perdeu

Sleeping...

            

Que o medo não te tolha a tua mão

Nenhuma ocasião vale o temor

Ergue a cabeça dignamente irmão

Falo-te em nome seja de quem for

No princípio de tudo o coração

Como o fogo alastrava em redor

Uma nuvem qualquer toldou então

Céus de canção promessa e amor

Mas tudo é apenas o que é

Levanta-te do chão põe-te de pé

Lembro-te apenas o que te esqueceu

Não temas porque tudo recomeça

Nada se perde por mais que aconteça

Uma vez que já tudo se perdeu

      

Ruy Belo
Fotografia: Ali seena

4 comentários:

looking4good disse...

Muito obrigado pelas suas visitas e comentários. Ruy Belo é um poeta que tenho aprendido, ultimamente,a gostar... mas desta vez prefiro contrariá-lo e espero que nada se tenha perdido ...
Aliás, cito de cor: «Quero, terei.
se não aqui noutro lugar que inda não sei. Nada perdi, tudo serei» (Fernando Pessoa)

Isabel-F. disse...

Gosto muito da poesia de Ruy Belo.


Bjs

Meg disse...

Anamarta

"Não temas porque tudo recomeça
Nada se perde por mais que aconteça
Uma vez que já tudo se perdeu"...

Há tanta verdade nestas palavras!
Com Ruy Belo é sempre assim.

Um abraço

Marília Gonçalves disse...

Respeito, Dignidade, Sentimentos profundos e Verdadeiros, nesse estranho repartir do verídico em que se encontra sempre mais.Sublime multiplicar, dividindo!
Adiante o Mundo fraterno havemos de o erguer de cada escombro, de cada Esperança esquecida e ali no canto à espera de nossas mãos levantadoras de sonhos e amanhãs!

com o Abraço por Abril que se semeia sempre irmãos pelos caminhos
e obrigada pela fraterna visita

Marília Gonçalves