quinta-feira, 30 de abril de 2009

Maio Maduro Maio

10258_JFR

Maio maduro Maio
Quem te pintou
Quem te quebrou o encanto
Nunca te amou
Raiava o Sol já no Sul
E uma falua vinha
Lá de Istambul

Sempre depois da sesta
Chamando as flores
Era o dia da festa
Maio de amores
Era o dia de cantar
E uma falua andava
Ao longe a varar

Maio com meu amigo
Quem dera já
Sempre depois do trigo
Se cantará
Qu'importa a fúria do mar
Que a voz não te esmoreça
Vamos lutar

Numa rua comprida
El-rei pastor
Vende o soro da vida
Que mata a dor
Venham ver, Maio nasceu
Que a voz não te esmoreça
A turba rompeu

Zeca Afonso

Imagem: http://fotoaoacasoalpiarca.blogspot.com/

7 comentários:

Carminda Pinho disse...

Viva quem canta! Maio, ou outra qualquer canção da Liberdade.

Beijos, e Viva o 1º de Maio, claro.

looking4good disse...

Um bom feriado. Infelizmente o Dia dos Trabalhadores vai ser comemorado por mais desempregados...

Maria disse...

Venham ver, Maio nasceu!
Bom 1º de Maio, por mim na Alameda!

Um beijo

peciscas disse...

Já quase no final de mais este 1º de Maio, por aqui passo, para saudar o Zeca e a evocação que aqui fazes do grande mestre.
Infelizmente, o Zeca já cá não está. Se estivesse, vendo o que hoje se passou, quem sabe se não faria uma nova canção sobre o oportunismo de alguns que, por estratégia política, se aproveitam de situações para tentarem passar por vítimas, para, com isso, obterem dividendos eleitorais.

Isamar disse...

Um beijinho muito grande, repleto de amizade e um grande abraço.

Lutemos por um Maio livre, fraterno, igualitário.

Bem-hajas!

alcinda leal disse...

Lindo o poema, linda a foto e lindo o mês de Maio florido!
Boa semana
Alcinda

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Ana Marta, belo poema de Zeca Afonso....bela supresa a minha modesta foto na ilustração de uma grande canção do Zeca...Fico muito honrado....
Beijos