segunda-feira, 19 de maio de 2008

Bastava Que

Podia ter-me vendido

devia ter aceitado

a carta que me traziam

numa bandeja de prata

 

Carta cheia de promessas

o envelope timbrado

e com dois beijos de lacre

sobre o branco imaculado

 

Podia ter transigido

devia ter assinado

 

Podia ter-me rendido

à lei do estômago cheio

à lei do chapéu de plumas

à lei da besta sem freio

 

Devia ter-me traído

e entrar na roda do meio

 

Podia ter alinhado

a favor de Sancho Pança

negando que D. Quixote

fora sempre meu amigo

 

Podia quebrar a lança

devia adorar o umbigo

 

Bastava que eu não pensasse

o contrário do que digo.

 

José Correia Tavares  (1937) "in De Palavra em Punho"

 

Fotografia: Net

11 comentários:

Ludo Rex disse...

Magnifica escolha. Tão actual esse poema como a vida, como a luta e como os rios que hoje, nos leitos, correm na sociedade portuguesa...
Kiss e Boa Semana

Carminda Pinho disse...

Ana,
o que de bom tem ler poesia publicada na blogosfera, é que a maioria das vezes se encontram poetas e poemas que, não conheceríamos a não ser por este meio.
Foi o que aconteceu comigo agora amiga e, era tanto o que eu perdia...
Bastava que... não pubicasses este poema e, perderia uma pérola.
Obrigada.

Beijos

Sophiamar disse...

"Podia ter-me vendido...bastava que eu não pensasse o contrário do que digo"

Fantástica escolha amiga. Que sentir tão generoso nos consegues transmitir através das escolhas que fazes.

Bem hajas!

Através da divulgação destes poetas também se presta serviço público.

Beijos

LopesCa disse...

Muito bonito e ainda bem que existem pessoas que fazem o que pensam :)

ANNA MATHAYA disse...

... O importante é SABER VIVER. Beijos inspirativos e obrigada pela visita

elvira carvalho disse...

Excelente poema. E de um poeta que eu não conhecia. Obrigada pela partilha.
Um abraço e bom feriado

Jorge P.G disse...

Será que o meu comentário se perdeu, ou ficou a aguardar? É que não reparei se aguarda publicação e, assim, fico na dúvida.

Bom, logo se vê, Ana MArta!

Um abraço.

meg disse...

Anamarta,

É, é o retrato das rasteiras que a vida põe por vezes no nosso caminho. Porque nunca se sabe o que vem dentro do envelope, que normalmente é da melhor qualidade.
Por isso toda a atenção é pouca.

Anamarta fiquei feliz por ver aqui uma grande MULHER, a Anna Mathaya.

Um braço

elvira carvalho disse...

Pois Ana, eu nasci no Barreiro sim.
Na Seca do Bacalhau da Azinheira Velha, numa barraca debaixo de um pinheiro manso. E provavelmente fui gerada para aí debaixo de um pinheiro ou sobreiro ao ar livre.
Em tempos no Sexta contei a história do Bacalhau e expliquei esta parte de como fui gerada.
A sua irmã, chama-se Elvira? Pois não é muito comum o nome. Só conheci duas em toda a minha vida.
Um abraço e obrigada pela visita.
Bom feriado

peciscas disse...

Perante tanta gente que conheci na minha juventude e que traiu os seus ideais de então, pelo saboroso prato de lentilhas do poder ou das benesses, já escrevi algo como isso.
Resta-me a modesta consolação de a consciência não me acusar de me ter vendido.

Unknown disse...

餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 關島婚禮 巴里島機票 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 銀行貸款 信用貸款 個人信貸 房屋貸款 房屋轉增貸 房貸二胎 房屋二胎 銀行二胎 土地貸款 農地貸款 情趣用品 情趣用品 腳臭 長灘島 長灘島旅遊 ssd固態硬碟 外接式硬碟 記憶體 SD記憶卡 隨身碟 SD記憶卡 婚禮顧問 婚禮顧問 水晶 花蓮民宿 血糖機 血壓計 洗鼻器 熱敷墊 體脂計 化痰機 氧氣製造機 氣墊床 電動病床 ソリッドステートドライブ USB フラッシュドライブ SD シリーズ